Uma atitude pode mudar o mundo. Doe para o CASCA

Atlético-PR e Palmeiras fazem 3 a 3 emocionante e ruim para ambos

Foto: PR Press
Atlético-PR e Palmeiras empataram em 3 a 3 nesta quarta-feira à noite, na Arena da Baixada, em Curitiba, com um segundo tempo polêmico e eletrizante, que teve cinco gols. O resultado, entretanto, foi ruim para as duas equipes, que se mantiveram na metade da tabela, longe do G-4 do Campeonato Brasileiro.
Pela 36ª rodada da competição nacional, no sábado, o Palmeiras recebe o Cruzeiro em sua arena, às 19h30. No domingo, no mesmo horário, o Atlético-PR visita o Sport na Ilha do Retiro.
O jogo
Qualquer acerto pré-jogo foi desarrumado logo a um minuto e meio do primeiro tempo: Marcos Guilherme balançou as redes. Deveria ter mudado para melhor para o Atlético-PR, que não conseguiu manter a pressão. Para o Palmeiras, o efeito foi devastador. Desarrumado em campo, o time de Marcelo Oliveira só deu o primeiro chute a gol aos 39, com Rafael Marques.
No segundo tempo, os papéis se inverteram. Quem começou com tudo foi a equipe paulista: Robinho empatou aos oito minutos, após a bola bater no braço de Gabriel Jesus, que deu a assistência. Logo depois, Dudu e Cristaldo perderam chances incríveis. O jogo ficou mais aberto, com os paranaenses comandados por Cristóvão Borges chegando com mais perigo.
Aos 28, o Palmeiras virou o placar em uma jogada inusitada. Após cobrança de escanteio de Zé Roberto, Jackson cabeceou para as redes, mas não viu nem comemorou imediatamente o gol, pois bateu a cabeça com Ricardo Silva e caiu no gramado, de costas para a trave. Somente depois de receber atendimento médico, com o lábio sangrando, é que o zagueiro festejou timidamente com a torcida visitante.
Se Ricardo Silva tinha acabado de entrar quando trombou com Jackson na virada alviverde, Ewandro protagonizou o empate rubro-negro logo depois de pisar no gramado, aos 38, em chute da entrada da grande área. Em seguida, quase marcou outro por cobertura. Mas o atacante fez mais...
Aos 41, virou o placar, agora a favor do Atlético-PR, com outra finalização da mesma posição. Os jogadores do Palmeiras reclamaram muito da jogada fatal, pois Ewandro foi lançado em cobrança de falta rápida, que surpreendeu a equipe alviverde.
Mas houve novo empate: aos 49, quando Jacskon já tinha sido expulso por dar uma cotovela em Ricardo Silva, Alecsandro fez o terceiro gol do Palmeiras. Na comemoração, Robinho foi reclamar com o juiz Dewson Freitas da Silva e também recebeu o cartão vermelho.
globoesporte.com
Compartilhar no Google Plus

About tvmais delmiro

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário