Uma atitude pode mudar o mundo. Doe para o CASCA

Vasco vence, deixa Palmeiras longe do G4 e segue acreditando


A minoria cruz-maltina fez o grito de "eu acredito" ecoar no Allianz Parque neste domingo. O Vasco, talvez contagiado pela torcida que saiu do Rio de Janeiro para lotar seu espaço na arena alviverde, jogou como gente grande sob o comando de Nenê, venceu o Palmeiras por 2 a 0 e tornou a busca pelo milagre da permanência na Série A um tanto quanto palpável, mais do que o sonho alviverde de chegar ao G4.

Com mais quatro jogos a serem disputados, os cariocas agora têm dois pontos a menos que o Avaí, primeiro time fora da zona da degola (33 a 35). Já o Palmeiras, nono colocado, terminará o domingo com ao menos cinco pontos de desvantagem para o quarto colocado. A final da Copa do Brasil, contra o Santos, vai se consolidando como última esperança de terminar 2015 com algo a festejar. 

Um desavisado poderia imaginar que os cruz-maltinos estavam jogando em casa. Ou que é o Vasco quem briga pelo G4 e estava diante do último colocado. Jorginho armou um time equilibrado, com Diguinho, Serginho e Andrezinho marcando no meio de campo para Nenê jogar e municiar Rafael Silva e Riascos.


A superioridade transformou-se em gol aos 34 minutos do primeiro tempo. Rafael Silva, dono de notável vocação para o heroísmo, aproveitou escanteio cobrado por Nenê e um cochilo de João Pedro para marcar de cabeça. Seis minutos depois, Rafael brigou com a defesa e foi Nenê quem aproveitou um vacilo alviverde - desta vez de Vitor Hugo - para balançar a rede.

O lance do segundo gol foi um retrato da atuação do Palmeiras, um time bem mais desorganizado e aparentemente bem menos interessado que o adversário. Antes de Vitor Hugo tropeçar sozinho, Egídio e Thiago Santos foram presas incrivelmente fáceis em divididas. 

Marcelo Oliveira queria ver um Palmeiras criativo com apenas um volante ao lado de Zé Roberto e Robinho, mas a dupla teve tarde improdutiva. Kelvin, que não jogava há mais de um mês, foi a alternativa encontrada no intervalo, no lugar de Rafael Marques, mas suas arrancadas pouco acrescentaram. Até Fellype Gabriel, que não jogava futebol há mais de um ano, foi para o jogo, mas em nenhum momento foi possível ver a criatividade desejada. A melhor chance verde veio de um escanteio, com Thiago Santos cabeceando no travessão. Pouco, muito pouco.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 0 X 2 VASCO


Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Data/Horário: 8/11/2015, às 17h
Árbitro: Anderson Daronco (Fifa-RS)
Assistentes: Alessandro Rocha de Matos (Fifa-BA) e Cleriston Clay Barreto Rios (Fifa-SE)
Público/Renda: 28.800 pagantes / R$ 1.775.007,50
Cartões amarelos: Jackson (PAL) ; Riascos, Luan, Madson e Serginho (VAS) 
Gols: Rafael Silva 35'1ºT (0-1) ; Nenê 40'1ºT (0-2)

PALMEIRAS: Fernando Prass, João Pedro, Jackson, Vitor Hugo e Egídio (Fellype Gabriel 24'2ºT); Thiago Santos, Zé Roberto e Robinho; Rafael Marques (Kelvin 1'2ºT), Gabriel Jesus e Barrios (Alecsandro 18'2ºT). Técnico: Marcelo Oliveira.

VASCO: Martin Silva; Madson, Luan, Rodrigo e Julio Cesar; Diguinho, Serginho, Andrezinho e Nenê (Rafael Vaz 42'2ºT); Rafael Silva (Júlio dos Santos 30'2ºT)  e Riascos (Eder Luis 37'2ºT). Técnico: Jorginho.

Lancenet
Compartilhar no Google Plus

About tvmais delmiro

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário