Uma atitude pode mudar o mundo. Doe para o CASCA

Alagoas lidera busca no Google pela expressão: "Fui estuprada pelo meu padrasto"

Dados divulgados pela Perícia Oficial, contabilizaram 44 exames em vítimas de estupro no estado  
Tema voltou a ser destaque nacional após uma garota de 16 anos ter sido vítima de estupro coletivo
FOTO: DIVULGAÇÃO
Alagoas lidera o ranking do Google na busca pela expressão "Fui estuprada pelo meu padrasto", segundo um levantamento de dados da companhia para a BBC Brasil. As informações, que demonstram o número de pessoas que buscaram expressões relacionadas ao estupro e outros tipos de violência contra a mulher, considerou os dados do início da existência da empresa. 
Além dos dados de Alagoas, o levantamento revela que Roraima é o estado com mais buscas do termo "Fui estuprada", Amazonas ocupa o primeiro lugar do ranking no termo "Fui molestada" e Sergipe lidera com o termo "Fui assediada". O tema voltou a ser destaque nacional e está amplamente sendo repercutido nas redes sociais depois que uma garota de 16 anos denunciou ter sido estuprada por 33 homens no Rio de Janeiro.
O Google apresentou o ranking dos cinco estados onde determinadas expressões foram mais procuradas nos últimos 11 anos, mas os resultados não necessariamente representam todas as vítimas. "Algumas podem, por exemplo, ter curiosidade por relatos de violência sexual. Podem também ser pessoas estudando o tema, buscando relatos ou tentando entender quais são os sites que mais aparecem", informou o diretor do Instituto Tecnologia e Sociedade do Rio de Janeiro (ITS-Rio), Carlos Affonso, à BBC Brasil.
Dados divulgados pela Perícia Oficial do Estado de Alagoas, referentes as ocorrências registradas no mês de maio de 2016, os Institutos Médicos Legais (IMLs) de Maceió e Arapiraca contabilizaram 44 exames em vítimas de estupro, sendo 31 deles na capital e 13 na cidade do agreste. Dados do Sistema de Polícia (Sispol), divulgados pela Delegacia dos Crimes contra a Criança e o Adolescente (DCCCA) mostram, que somente de janeiro a maio deste ano, foram 150 registros de estupro de estupro de vulnerável (de crianças e adolescentes com até 14 anos de idade) no estado, sendo 41 em Maceió. 
Um levantamento feito pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) em 2011 já apresentava o ponto crucial encontrado nos dados do Google. De acordo com o estudo do Ipea, 70% dos estupros são cometidos por parentes, namorados ou amigos e conhecidos da vítima.
 Por Livia Leão, com Agências 
Compartilhar no Google Plus

About tvmais delmiro

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário