Uma atitude pode mudar o mundo. Doe para o CASCA

Dados mostram redução em crimes de assassinato no estado de Alagoas

Foto: Sandro Lima
Na tarde desta sexta-feira (3) a Secretaria de Segurança Pública (SSP) divulgou dados com os números de homicídio em Alagoas levando em conta os cinco primeiros meses, de janeiro a maio, comparando os anos de 2013/14, da gestão anterior do governo estadual, com os anos de 2015/16, da nova gestão. A redução comparando os dois biênios chega a 21,2%, já que os números de 2015 para 2016 são bastante similares, com uma queda de 1,5%.
Considerando-se apenas o mês de maio, os dados apontam um aumento entre 2015 e 2016. Foram 134 mortes no ano passado contra 165 neste ano. Para o secretário de Segurança Pública, Paulo Lima Júnior, maio foi um mês difícil. “Tivemos fatos que dificultaram a engrenagem da Segurança Pública, como a greve dos policiais civis e dos agentes penitenciários. Isso prejudica o todo”, pontuou.
Com relação aos números de maio, salta a vista o dia 8 de maio quando em Maceió ocorreu o clássico entre CSA e CRB decidindo a final do Campeonato Alagoano. A pancadaria generalizada no término da partida teve influência direta no número de homicídios na capital alagoana. A média do mês foi de 1,23 homicídios por dia, porém apenas no dia do jogo ocorreram seis mortes. A maioria relacionada ao jogo. O secretário considerou este dia um “ponto fora da curva”.
O secretário reafirmou que a captura de homicidas é prioridade de sua gestão na SSP. “A prisão de homicidas tem efeito pedagógico. Quem matou tem que responder pelo crime. Em maio prendemos 38 em Alagoas. O objetivo é mudar a intenção do homicida com as prisões. Apreendemos 189 armas em abril. Sem a arma ele fica sem o instrumento, mas a intenção continua”, declarou.
Arapiraca
O município do interior teve queda de 9,4% no número de homicídios comparando os biênios, porém em maio deste ano ocorreram 20 crimes do tipo na capital do Agreste. 13 a mais do que o registrado em abril.
Por causa do alto número de casos de crimes letais, as forças de Segurança Pública estão realizando operações integradas desde terça-feira (1).  O objetivo, de acordo com Lima Júnior, é replicar ações de sucesso que são realizadas em Maceió. Um exemplo é a Operação Sossego.
Desde terça já foram presas sete pessoas com envolvimento nos mais diversos crimes como homicídios, tráfico de drogas e assalto. Foram apreendidos dois revólveres, 18 munições de fuzil 7.62, cinco munições de calibre .30 utilizado para atingir alvos aéreos e até carros-fortes, além de oito bananas de dinamite. Houve uma resistência à prisão.
O secretário acredita que o material de explosivos e o armamento seriam utilizados para ataque a caixas eletrônicos bancários e carros-fortes. As operações são realizadas em cumprimento a mandados expedidos pela Justiça da comarca de Arapiraca.
O objetivo da operação é reduzir número alto de homicídios em Arapiraca ainda neste mês. Participam da força-tarefa o Batalhão de Operações Especiais (Bope), Asfixia, Operação Litorânea (Oplit), Grupamento Aéreo e 3º Batalhão de Polícia Militar.
A Polícia Civil contabilizou 200 inquéritos pendentes na cidade do Agreste. A ideia é zerar e solucionar os casos. Dos 20 homicídios ocorridos em maio, 12 já tem inquéritos concluídos com os autores identificados. A maior parte dos delitos é ligado ao tráfico de drogas.
Outros tópicos
O secretário Lima Júnior também informou sobre uma reunião ocorrida nesta sexta com o Sinttro (Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários) que discutiu estratégias para tentar diminuir a incidência de assaltos a coletivos.
Segundo Lima Júnior, os dados mostram redução nesse tipo de crime comparando-se os dados de março (32%) e abril (39%) com maio. O motivo, ele ressalta, foi a deflagração da Operação Coletivo Seguro.
Fonte: Tribuna Hoje
Compartilhar no Google Plus

About tvmais delmiro

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário