Uma atitude pode mudar o mundo. Doe para o CASCA

Em seis meses, 41 suspeitos morreram em confronto com a polícia em AL

olícia Civil destacou que todos os casos são investigados pela Delegacia de Homicídio  
Durante perseguição na madrugada desta quinta-feira, suspeitos atiraram contra PMs
FOTO: CORTESIA À GAZETAWEB
Dados da Secretaria de Segurança Pública de Alagoas (SSP) apontam que, nos seis primeiros meses de 2016, 41 suspeitos morreram em confronto com as Polícias Militar e Civil. O número já é superior aos primeiros meses de 2015, quando em julho se contabilizava, ao menos, 40 mortos por resistência à prisão. Por determinação do governador Renan Filho (PMDB), a SSP divulga os nomes de todos os mortos em confronto.
Em 2016, a média mensal de mortes em confronto com as polícias foi de 6,8. O mês de junho foi o mês em que mais se registrou 'resistência com resultado morte', um total de 15. Nos meses de fevereiro, março e maio foram registradas 24 mortes em confronto, sendo oito em cada mês. Em abril, foram contabilizadas duas mortes em confronto.
Segundo o presidente da Associação dos Oficiais da Polícia Militar de Alagoas (Assomal), major Wellington Fragoso, o número de mortos em confronto é fruto de um trabalho realizado por policiais na área de repressão ao crime, quando, segundo ele, os militares deveriam trabalhar de forma preventiva. 
"Os bandidos estão mais ousados e preferem ir para o confronto. Como hoje só há o trabalho de repressão, este é o retrato da violência nas nossas cidades. Entre a vida do militar e a do bandido, fico com a do representante do Estado. Para que esse quadro mude, é preciso dar melhores condições de trabalho", expôs o oficial.
O presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB, seccional Alagoas, Ricardo Morais, declarou que a entidade de classe vem acompanhado os casos que foram denunciados pelas famílias de suspeitos como de "irregularidades". 
O último caso registrado de morte em confronto com a polícia aconteceu nesta quinta-feira, no bairro do Feitosa, quando um suspeito de assalto trocou tiros com a polícia e foi atingido, morrendo no local. 
Por meio da assessoria da Polícia Civil, a delegacia de Homicídio explicou que todos os casos com "resistência com resultado morte" são investigados. Também por meio da assessoria, Secretaria de Segurança prometeu se pronunciar sobre os números. 
Gazetaweb
Compartilhar no Google Plus

About tvmais delmiro

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário