Uma atitude pode mudar o mundo. Doe para o CASCA

País de Gales elimina Bélgica e pega Portugal nas semifinais

Seleção de Bale segue fazendo história em sua primeira Eurocopa


De virada, o País de Gales venceu a Bélgica por 3 a 1, no estádio Pierre Mauroy, em partida válida pelas quartas de final da Eurocopa. Em um confronto muito movimentado, os britânicos saíram atrás, mas foram superiores e conseguiram se garantir, em sua primeira participação, entre os quatro melhores do torneio.
A Bélgica saiu na frente logo aos 12 minutos, quando Nainggolan acertou um ótimo chute da intermediária direto no ângulo de Henenssey. Atrás no placar, os galeses foram para cima e conseguiram o empate aos 30 minutos. Em jogada ensaiada de escanteio, Williams apareceu livre na área e marcou de cabeça.
Os britânicos conseguiram virar no segundo tempo. Em belíssima jogada de Robson-Kanu, o atacante recebeu de Ramsey, limpou três zagueiros e bateu no canto de Courtois. Aos 40, Vokes fez mais um de cabeça e fechou o confronto.
Na semifinal, o País de Gales enfrentará a seleção de Portugal, no Stade des Lumières, na próxima quarta-feira. Do outro lado da chave, Alemanha e Itália e França e Islândia disputam as outras duas vagas.
O jogo
Em um começo alucinante, as duas equipes tiveram chances de abrir o placar antes dos dez minutos de partida. Lukaku recebeu a bola do lado esquerdo, cruzou para Carrasco livre dentro da área, mas o meia chutou em cima do goleiro. Meunier ficou com o rebote, bateu firme, mas a defesa salvou em cima da linha. Na sobra, Hazard ainda teve mais uma chance, mas a bola desviou e saiu em escanteio.
País de Gales respondeu logo em seguida. Em contra-ataque rápido, Bale partiu em velocidade pelo lado esquerdo, invadiu a área e bateu, mas a bola foi pelo lado de fora da rede.
Aos 12 minutos, a Bélgica abriu o placar. Nainggolan recebeu na intermediária sem marcação, resolveu arriscar o chute e acertou uma bomba no ângulo direito de Hennessey – sem chances de defesa para o goleiro.
Depois de sair na frente, os belgas diminuíram o ritmo e se fecharam na defesa. Com mais campo, os britânicos trocavam passes, porém tinham dificuldades para criar chances perigosas.
Até que, aos 25 minutos, Bale rolou para Ramsey, pelo lado direito, que foi até a linha de fundo e cruzou na altura da pequena área para Taylor. O lateral conseguiu concluir forte de primeira, mas Courtois fez uma defesa espetacular.
Aos 30, os galeses chegaram bem mais uma vez e o goleiro não conseguiu evitar o gol de empate. Em cobrança de escanteio de Ramsey, Williams sobrou livre dentro da área, mal precisou pular para cabecear direto para as redes.
As duas seleções não se arriscaram mais com a igualdade no placar. A Bélgica parece ter sentido bastante o gol de empate e não conseguia reagir, enquanto os britânicos trocaram muitos passes na altura do meio campo, sem transformar a posse de bola em chances de marcar.
A Bélgica voltou para a segunda etapa mais ligada. Logo aos 2 minutos, Lukaku recebeu cruzamento preciso de Meunier na área, mas completou para a fora, rente a trave.
Pouco depois, Hazard partiu em velocidade pela lateral esquerda, cortou para o meio, bateu com curva e a bola passou tirando tinta da trave direita.
Apesar de pressionado, foi o País de Gale quem conseguiu marcar. Aos 9 minutos, Robson-Kanu recebeu de Ramsey no meio de três zagueiros, deu um lindo giro para trás tirando toda a marcação e mandou no canto de Cortouis. Um golaço para dar a virada aos britânicos.
Cada vez mais ansiosos, os belgas tentavam empurrar o adversário para o campo de defesa, mas erravam muitos lances por bobeiras. Aos 28, Alderweireld apareceu no ataque e cruzou na cabeça de Fellaini, que ganhou da defesa e mandou no contrapé do goleiro, mas para fora.
Os últimos minutos viraram uma disputa de ataque contra defesa. A Bélgica se lançou toda ao ataque e insistia em bolas cruzadas na área, mas os galeses se defendiam bem.
Até que, aos 40 minutos, os britânicos marcaram para definir o confronto. Em jogada de contra-ataque, pelo lado direito, Gunter cruzou para Vokes na área, que subiu mais que o zagueiro e completou para o terceiro gol dos galeses.
FICHA TÉCNICA
PAÍS DE GALES 3 X 1 BÉLGICA
Local: Estádio Pierre Mauroy, em Lille (França)
Data: 1 de julho de 2016, sexta-feira
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Damir Skomina (Eslovênia)
Assistentes: Jure Praprotnik (Eslovênia) e Robert Vukan (Eslovênia)
Cartões amarelos: Davies, Chester, Gunter e Ramsey (País de Gales); Fellaini e Alderweireld (Bélgica)
Gols: PAÍS DE GALES: Williams aos 30 minutos do primeiro tempo, Robson-Kanu, aos 9, e Vokes aos 40 minutos do segundo tempo. BÉLGICA: Nainggolan aos 12 minutos do primeiro tempo.
PAÍS DE GALES: Hennessey; Chester, Williams e Davies; Taylor, Allen, Ledley (Andy King), Ramsey (Collins) e Gunter; Robson-Kanu (Volkes) e Bale
Técnico: Chris Coleman
BÉLGICA: Courtois; Meunier, Alderweireld, Denayer e J. Lukaku (Mertens); Nainggolan e Witsel; Carrasco (Fellaini), De Bruyne e Hazard; Lukaku (Batshuayi)
Técnico: Marc Wilmots.
Gazeta esportiva
Compartilhar no Google Plus

About tvmais delmiro

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário