Uma atitude pode mudar o mundo. Doe para o CASCA

Polícia Civil detém estelionatário mais rico com atuação em Alagoas

Mulher do suspeito teve participação e também foi detida
Ascom / PC-AL
Casal detido é suspeito de estelionato (Foto: Luciano Costa / Ascom - PC/AL)Casal detido é suspeito de estelionato (Foto: Luciano Costa / Ascom - PC/AL)
Atualizada às 17h33
Um ano de investigação da Seção Antissequestro, da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic), da Polícia Civil, resultou na prisão de José Wagner Gomes Magalhães, 35 anos, considerado o estelionatário mais rico com atuação em Alagoas.
A mulher dele, Valdênia de Oliveira Rocha, 36 anos, tinha participação nos golpes e também teve a prisão preventiva decretada pelos juízes da 17ª Vara Criminal.
O casal já respondeu por crime de estelionato,na polícia alagoana, em 2003, mas estava em liberdade.
De acordo com as investigações, comandadas pelo delegado Filipe Caldas, para aplicar os golpes, a dupla atuava na clonagem de cartões de crédito e falsificação de boletos bancários. Eles tinham juntos cerca de 15 cartões de crédito.
Delegado Filipe Caldas (Foto: Ascom / PC-AL)
Levantamentos feitos junto ao Banco do Brasil descobriram que Valdênia tinha três CPFs, um para cada conta. Embora usasse o nome verdadeiro, ela modificava a data de nascimento. O marido, José Wagner, tinha dois CPFs.
O trabalho investigativo também descobriu que o casal possui um patrimônio incompatível com o declarado no Imposto de Renda.
(Foto: Luciano Costa / Ascom - PC/AL)
Calcula-se que o patrimônio chegue aos R$ 5 milhões, incluindo dois carros – uma BMW Z4, ano 2016 (placa PCZ-0757/AL) e um Honda HRV/2016, placa QLC-2401, e uma mansão em um condomínio luxuoso, no Tabuleiro do Martins, avaliada em R$ 3 milhões, onde os dois foram presos.
José Wagner usava uma empresa de fachada no ramo de corretagem de imóveis para justificar o patrimônio e lavar dinheiro.
As contas bancárias do casal foram bloqueadas pela justiça.
O delegado Filipe Caldas informou ainda que cópia do inquérito será enviada à Polícia Federal, pois os suspeitos omitiram mais de R$ 2 milhões em suas declarações de renda.
(Foto: Ascom / PC-AL)
As investigações foram iniciadas pelo delegado Vinicius Ferrari, no segundo semestre do ano passado, e os suspeitos deverão responder por crimes de estelionato, falsidade ideológica, crime contra a ordem tributária e organização criminosa.
Advogado de defesa discorda de prisão preventiva e crime de organização criminosa
Apesar das evidências apresentadas após investigações de mais de um ano feitas pela Polícia Civil, o advogado de defesa dos dois suspeitos, Raimundo Palmeira, discorda do mandado de prisão preventiva que foi pedido e decretado pelos juízes da 17ª Vara Criminal.
A prisão preventiva seria um artifício utilizado quando os suspeitos não estão acessíveis aos questionamentos dos investigadores, o que não teria acontecido com o casal segundo Raimundo Palmeira. O casal esteve à disposição da Polícia sempre que necessário, de acordo com o advogado.
Ele também afirma que quando o caso foi se desenrolando, os suspeitos entraram em contato com o advogado para que fosse averiguado o motivo da polícia os estar investigando. Outro ponto de reclamação por parte da defesa é que a prisão preventiva foi feita antes do inquérito ficar disponível.
As investigações apontam como principal delito da dupla o crime contra a ordem tributária. A defesa contesta que esse tipo de crime só pode ocorrer após ser instaurado um processo por parte da Receita Federal e que, ao seu final, pode-se realmente dizer que o dinheiro foi sonegado dos cofres públicos.
Com relação aos crimes que foram elencados com envolvimento do casal, o de organização criminosa chamou a atenção de Raimundo Palmeira. Para ele, o fato de apenas o casal ser indiciado destoa dessa acusação. A defesa deve tentar conseguir a liberdade de ambos tomando como base a disponibilidade dos suspeitos em realizar esclarecimentos à investigação do caso.
Compartilhar no Google Plus

About tvmais delmiro

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário