Uma atitude pode mudar o mundo. Doe para o CASCA

STF libera para Moro ação contra Cunha sobre contas na Suíça

Acórdão de julgamento do STF que abriu ação foi publicado. Teori Zavascki havia determinado envio de ação ao Paraná após publicação  
STF libera ações contra Cunha para o juiz federal Sérgio Moro 
FOTO: EVARISTO SÁ/AFP
A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que autorizou abertura de ação penal contra o deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) em razão de contas na Suíça foi divulgada no "Diário de Justiça Eletrônico" nesta terça-feira (4) e será considerada publicada na quarta (5). Trata-se do acórdão do julgamento, que é um resumo da decisão tomada.
A publicação permitirá que a ação penal seja remetida definitivamente ao juiz federal Sérgio Moro, do Paraná, a quem caberá analisar o caso. A mulher de Cunha já é alvo de ação penal em relação ao tema e agora o ex-parlamentar também responderá em Curitiba.

Há cerca de três semanas, o ministro Teori Zavascki, relator da Operação Lava Jato no Supremo, determinou o envio para o Paraná da ação, na qual Cunha é acusado de receber propina de contrato de exploração de Petróleo no Bênin, na África, e usar contas na Suíça para lavar o dinheiro.
Porém, o ministro condicionou a remessa do processo à publicação da decisão do julgamento que abriu a ação penal. Por isso, o caso ainda não tinha sido enviado para Moro.
O caso sobre as contas, que tem provas coletadas pelo Ministério Público da Suíça, será o primeiro contra Cunha que chegará às mãos de Sérgio Moro.
Desde que Cunha perdeu o foro privilegiado, uma ação que o acusa de receber propina por contrato de navio-sonda foi enviada para o Tribunal Regional Federal da 2ª região e outros processos foram para outros magistrados em Brasília e no Rio de Janeiro.

 Por Da TV Globo, em Brasília
Compartilhar no Google Plus

About tvmais delmiro

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário