Uma atitude pode mudar o mundo. Doe para o CASCA

Após abrir 4x0, CRB consegue dramática vitória contra o Tupi em Minas Gerais

Porém, placar de 4x3 deixa agora o Galo colado no G4 e pontuação já é superior à temporada passada na Série B
Tupi-MG e CRB fizeram jogo movimentado em Juiz de Fora, na noite desta terça-feira
FOTO: FELIPE COURI/TUPIFC.ESP.BR

TEMPO REAL

O CRB já havia feito o dever de casa, quando ganhou por 3x0. E nesta noite voltou a derrotar o Tupi (4x3), agora em Juiz de Fora (MG). Mas um jogo que se desenhava fácil, porque até aos 29 minutos do 2º tempo goleava por 4x0, terminou de forma dramática porque o Galo viu adversário mineiro reagir, que em pouco mais de 15 minutos fez três gols e ainda teve direito a mandar bola na trave do goleiro Júlio César.
Apesar do sufoco sofrido nos minutos finais, o CRB, com esta vitória, supera a campanha do ano, quando chegou aos 54 pontos em 38 rodadas. Agora, na 35ª, atinge o 55º ponto e - o mais importante - volta a encostar no G4 porque pulou do 7º para o 5º lugar.
O atacante Welinton Júnior, com três gols, foi o artilheiro da partida. O outro gol do CRB - que abriu o placar - foi assinalado pelo lateral-esquerdo Diego. Descontaram, para o Tupi, Hiroshi, Marcos Serrato e Sávio.
Na próxima rodada, o CRB enfrenta o Paysandu no Estádio Rei Pelé, sexta-feira, às 19h30 (de Alagoas), enquanto que o Tupi vai a Goiânia para enfrentar o Atlético-GO, sábado, às 19h30 (de Brasília).
Como foi
O rendimento das equipes neste campeonato fez com que o CRB mostrasse sua superioridade assim que a bola começou a rolar, tanto que com menos de dez minutos o goleiro Rafael Santos, do Tupi, teve que trabalhar duro para evitar a queda de sua meta.

Mas o gol do CRB era questão de tempo e ele veio aos 19 minutos. Diego tabelou com Neto Baiano e recebeu livre na área. Na saída de Rafael Santos, o lateral-esquerdo regatiano tocou rasteiro para abrir o placar.

Quatro minutos antes o meia Roger Gaúcho invadiu a área do Tupi, limpou diante de Rafael Santos e a bola sobrou para Neto Baiano, que finalizou, mas não valeu porque o atacante alvirrubro estava impedido. O detalhe é que os jogadores do Galo pediram carga e consequentemente pênalti em Roger Gaúcho pelo volante Renan Teixeira. Lance não foi levado em conta pelo árbitrto Marcelo Aparecido de Souza (SP).

O CRB ampliou aos 39 minutos quando recuou e passou a sofrer pressão adversária, que foi ineficiente nas finalizações no 1º tempo. O zagueiro Flávio Boaventura fez lançamento em profundidade, atacante Welinton Júnior apareceu nas costas da defesa do Tupi, pela direita, e, já na área adversária, bateu cruzado para fazer 2x0.

Tentando desesperadamente a reação, o Tupi começou o 2º tempo no ataque, mas deu brechas que foram fatais. Logo aos 5 minutos o CRB chegou ao terceiro tento. Atacante Welinton Junior recebeu lindo passe de Neto Baiano, se livrou do zagueiro Gabriel Santos e bateu no canto direito de Renan.

A noite era de Welinton Júnior, que voltou a balançar a rede adversária aos 16 minutos. Armador Matheus Galdezani deu lindo toque para Bocão, que cruzou da direita na medida. Welinton Junior apareceu livre para fazer seu terceiro gol e o quarto do CRB.

Com a fácil vitória encaminhada, o técnico Mazola Júnior tratou de poupar alguns jogadores. A primeira substituição foi a saída de Galdezani para a entrada de Somália. Só que, vindo de longa contusão, Somália sentiu o ritmo e o CRB acabou cedendo espaço que quase lhe foi mortal.

O Tupi lançou-se definitivamente à frente e por pouco não estragou a festa regatiana em solo mineiro, pois aos 29 minutos Pery falhou feio e Hiroshi recebeu com liberdade. Atacante bateu cruzado para fazer o até então gol de honra da equipe da casa.

Só que a partir daí vieram os momentos de dramaticidade do CRB, que por muito pouco não desperdiçou uma vitória que se desenhou fácil. Aos 32 minutos o atacante Jonathan cruzou da esquerda e Marcos Serrato recebeu livre, livre. Meio-campista ainda teve tempo de escolher o canto e bater colocado.

Aos 45 minutos o Tupi encostou de vez no placar, quando o lateral-esquerdo Luiz Paulo fez o centro para encontrar Sávio, que de cabeça definiu o placar de 4x3.
Nos acréscimos quase o empate. No último lance da partida, Jonathan cruzou e o reserva atacante Rubens deu um toque na bola, assustando o goleiro Júlio César. O apito final veio aos 49 minutos para alívio dos jogadores regatianos.

Por Francisco Cardoso | Portal Gazetaweb.com 
Compartilhar no Google Plus

About tvmais delmiro

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário