Uma atitude pode mudar o mundo. Doe para o CASCA

Jogador acusa técnico de injúria racial no Campeonato Baiano

Volante camaronês Koffi, do Flamengo de Guanambi, acusou Clebson Araújo, técnico adversário, de tê-lo xingado de 'macaco'
 (Foto: Divulgação)
O futebol acabou ficando em segundo plano neste domingo em jogo válido pelo Campeonato Baiano e mais uma vez o racismo acabou sendo o assunto principal. Depois da derrota por 2 a 1 diante do Jacuipense, o volante camaronês Koffi, do Flamengo de Guanambi, acusou Clebson Araújo, técnico adversário, de tê-lo xingado de “macaco” após um lance no decorrer da partida.
“Em uma jogada deles, eu antecipei a bola e dei um chutão perto dele (do técnico). Quando eu dei o chutão, ele começou a me xingar de ‘filho da p…, vai tomar no c…, macaco’. E parece que ele está falando que o bandeira é testemunha dele, mas ele ouviu sim (as ofensas racistas). Eu cheguei no bandeira e ele me falou: ‘Pode ficar tranquilo, eu já chamei o juiz’ e quando o juiz chegou, o bandeira ‘pipocou’, ele falou que não ouviu, mas eu tenho certeza que ele ouviu”, apontou o atleta do Fla, em contato com a Gazeta Esportiva. “Até agora está na minha cabeça o que ele falou”, completou.
Depois do episódio, que aconteceu em uma jogada no final do primeiro tempo, o meio-campista afirmou que foi à delegacia e prestou queixa a Clebson. Ele se mostrou muito incomodado com toda a situação e inconformado com o as injúrias.
Koffi tem 24 anos e mora no Brasil desde adolescente. Além do Fla, o atleta acumula passagens por Londrina, Estanciano-CE, Central-PE, entre outras equipes.
Na manhã desta segunda-feira, começaram a aparecer as primeiras notícias em relação ao caso ocorrido neste final de semana e Clebson prontamente negou as acusações. Através das redes sociais, o treinador declarou que em momento algum proferiu qualquer tipo de injúria racial contra Koffi.
“Invejosos e frustrados, jamais teria a infelicidade de racismo com alguém, imagina com um atleta. Estou sendo acusado por um diretor da equipe do Guanambi de um ato que jamais faria. Deus sabe de todas as coisas. Infelizmente futebol está assim, pessoas frustradas. Todos que estavam ao meu redor viram o que aconteceu e como aconteceu”, publicou o comandante do Jacuipense.
Na conversa com a Gazeta Esportiva, porém, Koffi rebateu a resposta do técnico apontando que ele, de fato, proferiu xingamentos racistas. O volante revelou, inclusive, que após o fim da primeira etapa do jogo deste domingo Clebson o procurou para se desculpar.
“Ele está dizendo que não falou, mas ele está mentindo. Logo que terminou o primeiro tempo ele chegou em mim para pedir desculpas”, afirmou.
A derrota deste final de semana foi responsável por colocar o Flamengo na zona e rebaixamento, com três pontos. Já o time de Riachão do Jacuípe conseguiu entrar na zona de classificação para as semifinais do Estadual e passou a ocupar a quarta colocação da tabela da primeira fase, com 11 pontos, graças ao triunfo deste domingo.
Thiago Trolize / Gazeta Esportiva
Compartilhar no Google Plus

About tvmais delmiro

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário